Translate

sábado, 22 de abril de 2017

PASTOR EVERALDO - PSC | RJ - PRESIDENTE NACIONAL DO PSC E EX-CANDIDATO À PRESIDÊNCIA DELATORES FERNANDO LUIZ AYRES DA CUNHA SANTOS REIS, RENATO AMAURY MEDEIROS E ROBERTO CUMPLIDO

POR QUE APARECE NA DELAÇÃO: Segundo o delator, o então candidato a presidente foi orientado pela Odebrecht a ajudar o então concorrente na disputa Aécio Neves (PSDB) em um debate de presidenciáveis, mediante um repasse de R$ 6 milhões para sua campanha. Ele também é citado em petição sobre 'pagamento de vantagens indevidas' a pelo menos 11 pessoas, entre elas o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha e o atual prefeito de Macaé, doutor Aluízio, para garantir os interesses da Odebrecht em contratos de saneamento em municípios do Rio de Janeiro. O QUE DISSE: Segundo nota do PSC, 'até o momento, não há uma única prova material sobre a delação citando o Pastor Everaldo. Nenhum comprovante de depósito ou extrato bancário. O Pastor também não aparece nas listas divulgadas pela construtora, que nomeiam seus supostos beneficiários por apelidos'. 'A atuação política do Pastor Everaldo sempre foi pautada pela defesa do Estado mínimo e da família. É absolutamente fantasiosa a afirmação de que as bandeiras da campanha de 2014, ou a participação do Pastor, em qualquer debate, tenham sido influenciadas por uma empresa.'