Translate

quarta-feira, 31 de maio de 2017

CARACTERÍSTICAS DO AVIVAMENTO: IMPERFEIÇÃO, OPOSIÇÃO E DOMÍNIO DO ESPÍRITO - A HISTÓRIA DO AVIVAMENTO AZUSA SEGUNDO FRANK BARTLEMAN

Muitos se atrapalharam no princípio de Azusa por causa da natureza dos instrumentos que Deus usava. Escrevi no "Way of Faith" como se segue: "Alguém disse que não é quem pode preparar a maior fogueira, mas quem pode acendê-la primeiro que vai iluminar todo o país. Deus nunca pode esperar um instrumento perfeito surgir. Neste caso, estaria esperando até agora. Lutero mesmo declarou que era um rude lenhador com o papel de cortar árvores. Os pioneiros são homens assim. Deus também tem homens refinados como Melancthon, que virão depois para cortar e arrumar a madeira de forma simétrica. Uma carga de dinamite não produz o produto final. Mas ajuda a soltar as pedras que depois serão transformadas em monumentos pelas mãos talentosas do escultor. Muitos altos dignitários da Igreja Católica Romana no tempo de Lutero estavam convencidos de que seriam necessária uma reforma e consideravam que ele estava no caminho certo. Mas declararam em resumo não poderem aceitar que essa nova doutrina viesse de origem tão insignificante. "Que fosse um monge, um simples monge, que presumiu nos reformar a todos", disseram eles, "é o que não podemos tolerar!" "De Nazaré pode sair alguma coisa boa?" "mesmo na melhor forma possível, a humanidade caída é algo extremamente peculiar, despedaçado e imperfeito. "Temos este tesouro em vasos de barro." Na fase embrionária de todas as novas experiências temos de admitir muitas falhas humanas. Há sempre muitos espíritos rudes, impulsivos e mal equilibrados entre os primeiros a serem atingidos por um Avivamento. Além disso nossa compreensão do Espírito de Deus nesta fase é tão limitada que ficamos propensos a errar ocasionalmente por não reconhecermos tudo que realmente veio de Deus. Só podemos compreender tudo à medida que nós mesmos somos possuídos pelo Espírito. Julgamentos precipitados são sempre perigosos. "nada julgueis antes do tempo" (I Coríntios 4:5). O grupo usado na Missão Azusa para quebrar a cerca foi o "bando de Gideão" que abriu o caminho da vitória para os que vieram depois." Escrevo ainda em "Way of Faith" , em primeiro de agosto de 1906: "O Pentecostes chegou a Los Angeles, a Jerusalém americano. Toda seita, credo e doutrina debaixo do céu é encontrado em Los Angeles, assim como todas as nações são representadas aqui. Muitas vezes fui tentado a duvidar que minhas forças resistissem até o final. O peso de oração tem sido muito grande. Mas desde a primavera de 1905, quando tive a primeira visão e recebi o fardo para sustentar em oração, nunca tive dúvida quanto ao resultado final. Os homens em todos os lugares estão com suas almas perturbadas e o avivamento com seus fenômenos sobrenaturais é o assunto do dia. Grande oposição também se manifesta. Os jornais são muito venenosos, injustos e inverídicos nos seus pronunciamentos. Os pseudo- sistemas religiosos também estão lutando fortemente, mas "a saraiva varrerá o refúgio da mentira" (Isaías 28:17). Seus esconderijos estão sendo descobertos. Um riacho purificador está passando pelo meio da cidade. A Palavra de Deus prevalece. "A perseguição está forte. A polícia chegou a ser chamada para acabar com as reuniões. E obra foi atacada também pelos espíritos fanáticos, facilmente encontrados nesta cidade. Deus e Satanás se encontram num tremendo embate. Pouco podemos fazer além de orar e observar. O Espírito Santo mesmo está tomando a liderança, deixando toda liderança humana de lado. Ai dos homens que ficam no caminho, procurando egoisticamente mandar ou controlar. O Espírito não aceita interferências deste tipo. Os instrumentos humanos se perdem de vista na sua maioria. Nossas mentes e corações estão voltados para Deus. As reuniões estão repletas. Há grande excitação entre aqueles que não são espirituais ou que não são salvos. "Todas as falsas religiões debaixo do céu encontram-se representadas aqui. A não ser a Velha Jerusalém, não há nada igual no mundo. (Fica do lado oposto do mundo com condições naturais muito semelhantes.) Todas as nações são representadas como em Jerusalém. Milhares vindo de toda parte do país e de muitos lugares do mundo, mandados por Deus para estar no Pentecostes, levarão o fogo ao redor do mundo. O zelo missionário está atingindo sua temperatura máxima. Os dons do Espírito estão sendo derramados, a armadura da igreja restaurada. Verdadeiramente estamos nos dias da restauração, os "últimos dias"; são dias maravilhosos, dias gloriosos, mas dias horríveis para os que continuam resistindo. São dias de privilégio, responsabilidade e perigo. "Os demônios estão sendo expulsos, os doentes curados, muitos abençoados com salvação, restaurados e batizados com o Espírito Santo e poder. Heróis estão sendo desenvolvidos, os fracos se fortalecendo no Senhor. Os corações humanos estão sendo revistos como por uma vela acesa. É uma época de grande peneiração não só de ações, como de motivos interiores secretos. Nada pode escapar dos olhos do Senhor que a tudo perscrutam. Jesus está sendo levantado, o "sangue" magnificado, e o Espírito Santo homenageado mais uma vez. Muito poder para prostrar as pessoas se manifesta. É esta a principal causa de resistência por parte daqueles que se recusam a obedecer. A obra é para valer. Deus está conosco com grande autenticidade. Não ousamos pensar em ninharias. Homens fortes ficam durante horas prostrados sob o poder de Deus, cortados como grama. O Avivamento será mundial sem dúvida."