Translate

segunda-feira, 1 de maio de 2017

EXTREMISTAS HINDUS PROMETEM “EXTERMINAR” CRISTIANISMO DA ÍNDIA ATAQUES CONTRA CRISTÃOS NA ÍNDIA AUMENTAM DRASTICAMENTE POR JARBAS ARAGÃO

David Curry, presidente da Missão Portas Abertas, denunciou recentemente que a Índia é hoje um país dominado por extremistas hindus “que estão prometendo exterminar a fé cristã até 2021″. O país de mais de um bilhão de habitantes está entre os 20 maiores perseguidores de cristãos, segundo o ranking da missão. De acordo com um novo relatório, os ataques contra os cristãos na Índia têm crescido em uma velocidade alarmante. O Conselho Cristão de Toda a Índia (AICC) registrou um aumento de quase 20% em ataques contra cristãos no ano passado. A violência física contra os cristãos cresceu 40% e o número de assassinatos dobrou. O relatório intitulado “Atrocidades contra os cristãos na Índia” afirmou que um ataque com motivações religiosas contra cristãos ocorre, em média, a cada 40 horas. Isso se levado em conta apenas os casos registrados. Essa onda de violência se espalhou para 23 dos seus 36 estados.Cinco destes estados já impuseram leis anti-conversão e houve movimentos para a aprovação de uma lei nacional proibindo que os hindus se convertessem a outra religião e a prática de evangelismo seja coibida. O movimento nacionalista indiano, que mistura política e religião, vem ganhando terreno, particularmente desde que o partido Bharatiya Janata Party (BJP) assumiu o poder em 2014. Eles defendem publicamente que “ser indiano é ser hindu”. Multiplicaram-se os casos de líderes cristãos sendo espancados, ameaçados e mortos, bem como igrejas e escolas cristãs sendo atacadas por bombas, incendiadas, vandalizadas e demolidas. O relatório mostra também como há múltiplas tentativas de forçarem os cristãos a renunciar à sua fé e converterem-se ao hinduísmo. A AICC registrou 108 incidentes violentos contra os cristãos na Índia nos primeiros seis meses de 2016. Um dos mais conhecidos ocorreu em maio, quando 16 cristãos tiveram que fugir de suas casas depois de se recusarem a adorar deuses hindus no estado de Jharkhand, no leste da Índia. Outro relatório recente, divulgado pela Associação Evangélica da Índia comprova que houve mais ataques contra os cristãos na Índia em 2016 do que os dois anos anteriores somados. Com informações Premier