Translate

sexta-feira, 12 de maio de 2017

LEMBRA-TE DE ONDE CAÍSTE "AQUELE, POIS, QUE CUIDA ESTAR EM PÉ, OLHE NÃO CAIA." I CORÍNTIOS 10:12 POR JOSIEL DIAS

Você já viu alguém tomando um tombo?? Qual sua reação, quando vê alguém tropeçando e caindo? Quem sabe você esteja dizendo: Que coisa feia rir de alguém que caiu! De fato é muito feio rir dos outros quando caem, e a Bíblia nos adverte quanto a isso. Veja: Provérbios 24:17. Pode até ser engraçado para quem vê o tombo, mas é muito constrangedor e vergonhoso para aquele que caiu.Você lembra quando foi que você caiu pela última vez? Sabes o motivo? Esses dias, estava no centro da cidade e vi alguém tropeçando em um fitilho na rua e se esborrachando no chão. Confesso que não resisti àquele momento único e engraçado. Foi algo incontrolável e ridículo da minha parte. Dei uma gargalhada tão alta que chamou a atenção das pessoas que trafegavam por ali no momento. Fiquei com aquele episódio na minha cabeça o dia todo e, sempre que lembrava, eu ria do ocorrido novamente. Mas, para quem caiu não foi nada engraçado. Acredito que tenha sido vergonhoso, doloroso e constrangedor. Porque as pessoas caem? Após este episódio, fiquei refletindo quando foi que eu caí pela última vez, mas tentei em vão lembrar-me, pois não consegui. Nem sabia mais como era levar um tombo. Achamos que os tombos só acontecem com os outros não é mesmo? Até rimos por ser engraçado quando os outros caem. Mas ficamos zangados quando riem de nós. Temos limitações e muitas vezes não admitimos isto, simplesmente queremos competir com algo mais veloz, e quase sempre saímos em desvantagem. Queremos correr mais do que nossas pernas permitem. “Se te fatigas correndo com homens que vão a pé, como poderás competir com os cavalos?” (Jeremias 12:5a) Estes dias, meu filho ganhou de presente do avô um carrinho de rolimã, imediatamente fomos brincar no asfalto, pois a nossa rua ainda não é pavimentada. E sabe o que aconteceu lá? Pois bem, contarei: Coloquei meu filho em cima do carrinho e empurrei com todas as minhas forças. Fiz carreira no meio da rua, parecia até carro de fórmula “um”. Após ter pego bastante velocidade, tentei impulsionar o carrinho e soltá-lo. A física tem razão! Meu corpo foi juntamente com o carrinho “dois corpos em movimento”. Comecei a cair, parecia que estava em câmera lenta, e em fim aterrissei de barriga naquele asfalto cheio de areia. igual aqueles aviões sem trem de pouso. Grande foi o tombo. Isto aconteceu em uma tarde de Domingo em frente a um bar cheio de pessoas. A vergonha foi maior do que as dores que eu sentia. Tentei disfarçar ficando um pouco prostrado enquanto a poeira baixava. Não deu. Todos riam, todos viram, não tinha como esconder, então resisti a vergonha e a dor e fiquei de pé. Logo lembrei da queda daquela pessoa que tropeçou no fitilho na rua e eu fiquei rindo. Que ironia não é mesmo? Aquele que ria da queda do outro, agora era o motivo das risadas daquela tarde de domingo. Até agora que estou escrevendo esta mensagem os arranhões na barriga, ainda doem e me fazem lembrar que também estou sujeito a cair. Trazendo esta história para o lado espiritual, podemos tirar algumas lições para não cairmos e se cairmos termos forças para levantarmos. Salmos 37:23. 1- Devemos lembrar que somos sujeito à queda. Queridos irmãos às vezes pensamos que somos imbatíveis, achamos por estar de pé que nunca iremos cair. O texto base desta mensagem diz: Aquele que cuida está em “pé” cuidado para que não caia. Em outra versão diz: Aquele que “pensa” estar de pé. Achamos que só os outros caem, ou o Pastor ou outro, pois não teve atenção em sua caminhada. Pensamos ser fortes suficientes para nos mantermos de pé. Todas às vezes que nós homens pensamos isto, grande é o tombo, se não vigiarmos. 2- Não ficar prostrado, levantar-se é preciso. “Confirmados pelo Senhor são os passos do homem em cujo caminho ele se deleita; ainda que caia, não ficará prostrado, pois o Senhor lhe segura a mão.” Salmos 37:23. O Senhor sustenta a todos os que caem, e levanta a todos os abatidos. Salmos 145:14, “Porque sete vezes cairá o justo, e se levantará; mas os ímpios tropeçarão no mal”. (Provérbios 24:16) 3- Lembra-te de onde caíste. Talvez você esteja vivendo uma queda, e com vergonha de levantar-se ainda está prostrado. O Senhor diz para você neste momento: “Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te…” (Apocalipse 2.5a) Olhe, veja e reconheça que sozinho não terás forças suficiente para andar, quanto mais correr. Levante-se se erga, independente dos que riem de você. Peça forças a Deus, pois a alegria do Senhor é nossa força. Todas às vezes que passo mão em minha barriga, sinto as cicatrizes do tombo e lembro como foi horrível aquela queda. Nunca mais subestimarei o meu corpo, pois sei que estou sujeito a cair. Mas, fiel é Deus que não nos deixará prostrados.