Translate

terça-feira, 16 de maio de 2017

O ISLÃ ESTÁ CRESCENDO PORQUE MUITOS CRISTÃOS NEGAM O EVANGELHO, ALERTA PASTOR O PASTOR MICHAEL YOUSSEFF EXPLICOU QUE O ISLAMISMO ESTÁ GANHANDO FORÇA - SOBRETUDO NO OCIDENTE - PORQUE MUITOS CRISTÃOS SE TORNARAM PASSIVOS A NOVAS IDEOLOGIAS. FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

Uma das principais causas do sucesso da ideologia islâmica em se espalhar por todo o mundo é o fato de que cristãos têm abandonado os ensinamentos inerrantes do Evangelho, segundo alertou o pastor e autor egípcio Michael Youssef. Youssef, pastor sênior da Igreja dos Apóstolos em Atlanta (EUA) e presidente do ministério global de mídia cristã 'Leading the Way', falou ao 'Christian Post' na última quinta-feira (11), enquanto participava da primeira Cúpula de Defesa dos Cristãos Perseguidos, organizada pela Associação Evangelística Billy Graham, nesta semana, em Washington, DC Youssef, que recentemente lançou o livro "Os Bárbaros Estão Aqui: Prevenção contra o Colapso da Civilização Ocidental em Tempos de Terrorismo", disse ao site cristão norte-americano que, apesar de ter escrito dezenas de livros sobre o assunto, este livro foi algo pelo qual ele esperou mais de 20 anos. Mas como ele testemunhava cada vez mais cristãos sendo mortos e perseguidos a taxas em que o mundo nunca viu, enquanto outros cristãos negavam as verdades bíblicas, Youssef explicou que não podia esperar mais e este lançamento se tornou urgente. "Em meu coração, [eu estava] esperando que nós tivéssemos um despertar ou algo que tornaria este livro desnecessário", ele explicou. "Mas desta vez, no ano passado, fiquei absolutamente convencido de que estamos chegando ao ponto de não termos mais volta, a menos que Deus intervenha, a menos que o povo de Deus desperte a tempo". Embora Youssef já tenha escrito uma série de livros de advertência sobre os perigos do Islã radical, ele explicou que seu novo livro é diferente, dizendo que realmente serve como um "desafio aos cristãos". "A ideologia islâmica floresce sempre que há um vazio, se existe um espaço vazio de cristianismo, o Islã o enche", afirmou o evangelista. "Historicamente, a partir do primeiro século... que é o primeiro século islâmico, o sétimo século para nós, todo o caminho até hoje, se você estudar a história - seja a Igreja no norte da África ou a Igreja no império bizantino, que se tornou a Turquia nos dias de hoje - é a mesma história". "Os cristãos dão as costas à verdade bíblica, dão as costas à verdade do Evangelho e começam a pensar: 'Bem, pode haver outros caminhos para Deus. Deus é tão grande e tão vasto... como Ele pode se limitar a um só caminho?", acrescentou Youssef. "Assim como o instituto Barna nos advertiu que está acontecendo hoje, 48% dos cristãos chamados nascidos de novo acreditam que existem outras maneiras para se chegar a Deus e que [aqueles] que confessam outra fé podem ser salvos". Youssef detalhou épocas na história onde as sociedades sofreram, porque deprezaram a Palavra de Deus. "Você vê este vazio, aconteceu no norte da África, onde havia uma heresia chamada Montanus", disse ele. "Eles estavam dizendo que o cânone não foi fechado. Isto ganhou força na Tunísia, Marrocos e Argélia. Na época, 90% da população na África do Norte, era de cristãos. Este movimento veio e pegou como fogo". "Os árabes enfrentaram resistência no Egito, porque lá os cristãos não quiseram aceitar essas heresias, então eles foram para a Líbia, Tunísia, Marrocos e Argélia. Literalmente, foi um passeio no parque. Dentro de 35 anos, muitas dessas igrejas se transformaram em mesquitas", lembrou. Isso é "o que acontece quando as pessoas dão as costas à verdade bíblica", observou. "Algumas pessoas vão negar isso, mas o berço da civilização ocidental como a conhecemos hoje está na Reforma. Quando voltamos para a Bíblia, de volta ao ensino bíblico, a civilização floresceu", afirmou. "Quando Roma caiu e se voltou contra os cristãos, a Europa passou por mil anos na escuridão, mas quando passou pela Reforma Protestante, recuperou a civilização. Se você se livrar da ortodoxia bíblica, você vai sempre cair na escuridão". Ele continuou: "As ideologias islâmicas florescem quando os cristãos viram as costas para o Evangelho". Voltando ao Evangelho O pastor fez um apelo aos cristãos, para que eles se voltem para a verdade do Evangelho e não negociem os princípios bíblicos. "Estou pedindo que os cristãos deixem de flertar com o mundo e deixem de flertar com os ensinamentos errados, mensagens suaves, mensagens motivacionais e sigam a verdade do Evangelho, não apenas para defendê-la, mas para pregar, evangelizar e assumir a pregação do Evangelho seriamente", explicou. Comentando o que o fenômeno da 'islamização do Ocidente', Youssef advertiu que os islâmicos "conseguiram se firmar assustadoramente" em instituições seculares. "Aqui nos Estados Unidos, a 'American Civil Liberties Union' [grupo ativista] condenará todos os grupos cristãos que tentam se encontrar em uma escola ou depois das aulas", explicou. "Mas em San Diego, quando um grupo de estudantes muçulmanos do ensino médio diz: 'Queremos uma sala de oração e encerrar nossas aulas ao meio-dia para fazer nossas orações', não houve qualquer objeção da ACLU". Os islâmicos também fizeram um bom trabalho ao intimidar os meios de comunicação e funcionários do governo ocidental, acrescentou. "Sabemos que Satanás está por trás disso. A longo prazo, o Islã é uma religião de conquista e há apenas um caminho para Alá e ele deu a sua última palavra a Maomé. Portanto, qualquer um que veio antes deve ser subjugado ou morto. É apenas uma mentalidade", explicou Youssef. "A menos que o Senhor Jesus volte, eles continuarão fazendo o que estão fazendo. Mas também, há outra coisa que a mídia nunca vai lhe dar informações: a conversão dos muçulmanos. Há mais muçulmanos sendo convertidos a Cristo hoje do que nos últimos 1.400 anos de missões cristãs aos muçulmanos. É isso que ainda me dá esperança", finalizou.