Translate

quinta-feira, 18 de maio de 2017

PASTOR MARCOS FELICIANO DEPUTADO FEDERAL PELO PSC FALA SOBRE SUA EXPERIÊNCIA PREGANDO EM CONGRESSOS

Fim desta prova. Um convite veio. Era uma noite especial: pregador oficial em um congresso na cidade de Campinas-SP, uma congregação. O culto foi majestoso. Um jovem entra pelo corredor da Igreja carregado por outros, os pés vinham rastejando pelo chão, as mãos tortas, o olhar paralisado... descobri, depois, que se tratava de um rapaz com meningite. No meio da palavra final, um grito: havia um rapaz marchando pelo centro da Igreja... era ele, o ex-doente que tinha entrado carregado. Subiu no púlpito, tomou o microfone de minhas mãos e disse: - Lembram-se de mim? O médico, hoje pela manhã, me mandou ir para casa, terminar os meus dias com minha mãe e eu disse a ele que iria à casa do meu Pai, pois seria curado. Quando o pregador pregava, eu senti um calor percorrer o meu corpo e os nervos começaram a estalar e aqui estou curado, para honra e glória de Jesus. Bem, é preciso dizer o que aconteceu depois, não? Mas vou falar assim mesmo: dezenas de pessoas foram batizadas com o Espírito Santo, outras tantas foram curadas, outras salvas e meu ministério estava confirmado diante dos homens. Convites e mais convites choviam e durante algum tempo fui itinerante na grande região de Campinas. Hortolândia e Sumaré, no interior de São Paulo. Um abraço e um agradecimento especial a todos aqueles que me ajudaram no começo do meu ministério. Outros convites surgiram, até que um dia um grande amigo, também itinerante como eu, o pastor Edson Francelino, indicou-me como pregador oficial num evento no Rio de Janeiro. Deus abençoou grandemente e dali sur¬giu outro convite para eu pregar a palavra ao grande e abençoado Estado do Paraná. Neste Estado preguei em diversas cidades e posso dizer, sem medo de errar, que devo o êxito e o sucesso do meu ministério à igreja paranaense, onde, pela misericórdia infinita de Deus sou bastante conhecido. Também preguei no grande Estado de Minas Gerais, em especial na Igreja de Uberlândia e lembro-me que ali o Senhor falou comigo assim: - "Dentro de um tempo e metade de um tempo tornarei o teu ministério conhecido em toda a nação e te darei as nações para pregar" - usando a santa serva de Deus, a líder do círculo de oração do templo-sede. Isto ocorreu em fevereiro de 1997. Em abril de 1997, estava pregando na pequena cidade de Mauá da Serra, no Paraná, com o Pastor Joel, a quem muito devo na obra de Deus. Minutos antes de eu pregar entram pela porta do grande templo o irmão Matheus Iensen, com todo o respeito, uma lenda viva, cantor sacro, com a equipe da Rádio Marumby e Novas de Paz, bem como seus filhos, Wanderley e Paulo, mui grande amigos e, quando comecei a pregar, Deus me deu a oportunidade de pregar para todo o Brasil, ao vivo, através do Sistema Iensen de Comunicação. A mensagem foi ungida pelo Senhor. Houve muitas manifestações do poder de Deus naquele evento. Após o culto fui convidado para pregar em alguns traba¬lhos especiais do Sistema Iensen de Comunicação, em agos¬to daquele mesmo ano. Pedi-lhes um tempo para buscar a Deus em oração e eles prontamente aceitaram o meu pe¬dido. Na oração, o Senhor trouxe-me à memória a profecia de Uberlândia: dentro de um tempo e metade de um tem¬po... Descobri, na Bíblia, que um tempo era um ano e meio tempo era meio ano. Então, dentro de um ano e meio. De fevereiro de 1996 a fevereiro de 1997, um ano, de fevereiro a agosto, meio ano, então, conclui que era o cumprimento da palavra. Preguei nos meses de agosto e setembro, todos os dias. E o resultado foi espetacular: preguei em todo o Estado do Paraná e tinha o apoio das emissoras que transmitiam as mensagens ao vivo. Na realidade, só Deus sabe para quantos milhares de almas nós pregamos naqueles dois meses (até hoje recebo cartas, telefonemas, e não é raro, estar pregando em algum lugar, como um dia, bem depois daqueles acontecimentos em Santa Catarina, uma senho¬ra, após o culto me perguntou: Posso abraçá-lo? Ao que lhe respondi afirmativamente. E, depois de me abraçar, a senhora disse que era "minha filha na fé", bem como toda a sua casa, pois haviam aceitado a Jesus através de uma pregação minha, transmitida pelas emissoras do irmão Matheus Iensen). Que Deus abençoe este abnegado servo de Deus, bem como toda a sua casa.