Translate

domingo, 7 de maio de 2017

PASTOR VISITA MAIOR CIDADE CRISTÃ NO IRAQUE, DESTRUÍDA PELO ESTADO ISLÂMICO, E ENCONTRA APENAS 7 FAMÍLIAS POR TIAGO CHAGAS

A destruição causada pelo Estado Islâmico no norte do Iraque vai além da destruição de templos, e o pastor Franklin Graham, que dirige uma organização missionária e humanitária, visitou a cidade de Qaraqosh para conferir de perto a extensão da perseguição religiosa. Qaraqosh era considerada a maior cidade cristã do Iraque, ao lado de Mosul, e agora, apenas sete famílias cristãs restaram no local. O controle da área já foi retomado pelo exército iraquiano, e uma força-tarefa da entidade Samaritan’s Purse, liderada por Graham, tem prestado assistência médica aos feridos que ficaram na região. “Ontem nós fomos à cidade de Qaraqosh, no Iraque, que costumava ser o lar de cerca de 50 mil cristãos que foram forçados a fugir para salvar suas vidas em 2014. Agora apenas um punhado, cerca de 7 famílias, permanecem”, escreveu Graham em sua página no Facebook. “Eu visitei uma igreja que tinha sido queimada e destruída pelo Estado Islâmico e me encontrei com o pastor. Increvelmente, nas cinzas e detritos, descobrimos uma de nossas caixas de sapato enviada pela operação de Natal da Samaritan’s Purse, que havia sido dada a uma criança lá em algum momento. Eu não pude deixar de me perguntar onde a criança que recebeu esta caixa está hoje”, acrescentou. Graham viajou acompanhado da jornalista Greta Van Susteren, da NBC News. Eles visitaram um templo queimado pelos extremistas muçulmanos, que de acordo com testemunhas, usavam metralhadoras para atirar nas cruzes da parede e fizeram do púlpito um alvo para o treinamento. O pastor Franklin Graham disse ter encontrado páginas carbonizadas da Bíblia: “Eu peguei uma página que continha João 20:27 – ‘Então ele (Jesus) disse a Tomé: ‘Coloque seu dedo aqui, e veja minhas mãos, e estende a mão e coloque-a em meu lado'”, relembrou. De acordo com informações do portal The Christian Post, o Estado Islâmico transformou uma série de templos cristãos no norte do Iraque em centros de treinamentos para os extremistas, câmaras de tortura e outras atividades terroristas. Em um dos locais, o pastor se deparou com uma mensagem dos extremistas: “‘Vocês amam a vida, nós amamos a morte’. Outro slogan que eles escreveram foi: ‘Viemos beber seu sangue'”, narrou Graham. “Uma coisa é destruir os prédios, estes podem ser reconstruídos, mas a Igreja agora está sendo perseguida e aqui está um grande exemplo do que está acontecendo com a Igreja”, afirmou o pastor, expressando preocupação. Um dos médicos enviados pela Samaritan’s Purse ao Iraque, Dr. Kent Brantly, comentou a necessidade das vítimas em conhecer uma expressão de amor: “São pessoas como você e eu. Eles não fizeram nada para merecer isso e precisam conhecer o amor, a graça e a misericórdia de nosso Senhor, Jesus Cristo, assim como você e eu, e eles precisam ser apresentados à compaixão, como você e eu”.