Translate

quarta-feira, 17 de maio de 2017

PENSAMENTOS VICIOSOS- UMA PALAVRA IMPACTANTE DO PRESIDENTE DO CONSELHO INTERDENOMINACIONAL DE MINISTROS EVANGÉLICOS DO BRASIL - CIMEB - PASTOR SILAS MALAFAIA

Você sabia que os pensamentos influenciam nos¬sas atitudes? Ao mentalizarmos coisas boas, ouvirmos boa música, prezarmos por conversas sadias, sobretu¬do, lermos a Bíblia e buscarmos a presença do Senhor, nossos atos tendem a ser positivos e produtivos. No entanto, se a mente está repleta de pensamentos vicio¬sos, como a maledicência, o ódio, a ira, as injúrias e a pornografia, nosso coração se encherá de negativismo e impulsionar-nos-á a cometer atos que não condizem com os valores cristãos que primam por uma vida santa, reta e temente a Deus. O problema é que muitos acreditam que o controle de nossa mente pertence ao Senhor a partir do momento em que somos feitos novas criaturas ao aceitarmos Jesus como único e suficiente Salvador (2 Coríntios 5.17). Só que estão completamente equivocados. A grande batalha espiritual na vida do ser humano acontece na mente. Constantemente, a incredulidade e a fé guerreiam, e depende de cada um de nós conduzir esta guerra, pois aquela que prevalecer [a fé ou a incredulidade] dominará o nosso ser. Quando Paulo afirmou, em 1 Coríntios 2.16, que temos a mente de Cristo, ele não quis dizer que devemos parar de exercer o controle sobre nossos pensamentos, mas sim, conhecer a von¬tade, o plano e o propósito redentor do Senhor. O apóstolo foi bem claro ao alertar-nos: Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus (Romanos 12.2). Paulo sabia que devíamos controlar nossos pen¬samentos, para que não viéssemos a cometer atos que fossem contra a Palavra de Deus e desagradassem ao Senhor. Não é à toa que em Provérbios 6.19 está escrito que o coração que maquina pensamentos viciosos aborrece o Altíssimo. Aprenda uma coisa: Satanás sabe muito bem que nós somos os responsáveis por exercer o con¬trole sobre nossa mente. Por isto, ele usa de todas as suas artimanhas para tentar convencer-nos do que não é lícito perante a Palavra. A nossa missão, portanto, é deixar de pensar com a mente carnal e começar a pensar com a mente de Cristo. Não dê brechas para que o inimigo con¬siga atacar sua mente nem use indevidamente esta grande dádiva que Deus lhe concedeu, que é pensar, para alimentar pensamentos que o levem ao pecado, senão seu coração será consumido por desejos desordenados, pecaminosos e angustiantes. A imaginação é o ventre onde nasce o bem e o mal. Por vezes, você pode achar que não é possível evitar os pensamentos maus. Realmente não tem como deletá-los, mas é possível substituí-los logo que se iniciam na mente. Afinal, ninguém se deprime sem antes ter pensamentos depressivos; ninguém pratica uma maldade sem antes ter pen¬samentos de ódio e vingança; ninguém peca sem antes ter imaginado atos pecaminosos. Portanto, se você alimentar esses pensamentos ilícitos, em vez de contê-los, por certo, será difícil fugir da prática do pecado; e uma mente peca¬minosa não consegue agir com fé em nenhuma circunstância, muito menos diante da adversidade. Pergunto mais uma vez: que pensamentos você tem alimentado na sua mente?