Translate

terça-feira, 6 de junho de 2017

APÓS ESTUPRO, JOVEM SUPEROU DEPRESSÃO COM A FÉ: "DEUS DERRAMOU ALEGRIA EM MIM" LAURIE FOI ESTUPRADA AOS 15 ANOS E ENTROU EM UMA DEPRESSÃO PROFUNDA. MAS UM GRUPO CRISTÃO DA FACULDADE FOI A PONTE PARA SUA LIBERTAÇÃO. FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS

Laurie Singer Harper têm uma história marcada de alegrias, mas também de muitas lutas e dores. Desde nova precisou ter coragem e força para enfrentar um grande problema que lhe aconteceu na adolescência. Ela cresceu na Carolina do Norte (EUA) e afirma que encontrou sua alegria na escola quando descobriu a ginástica. Foi muito divertido aprender novas habilidades. Eu sentia muita alegria quando estava no ar. Me sentia confiante", disse em entrevista para o site CBN News. Mas, as coisas mudaram quando Laurie completou 15 anos. Ela estava em uma festa, quando um menino que conhecia pediu para que ela o acompanhasse até o andar de cima para conversar. O rapaz a prendeu em um quarto, colocou um travesseiro sobre sua cabeça e a estuprou. Ninguém podia ouvi-la gritar. Laurie diz: "Lembro-me de ficar deitada na cama pensando, por quê? Por que isso havia acontecido comigo? Por quê? Por que eu? Estas são coisas que não acontecem com pessoas como eu. Mas eu odiava entrar num quarto sem saber o que ia acontecer comigo. Eu odiava o fato de estar em uma posição que eu estava indefesa", comentou. Laurie se sentiu envergonhada para contar o que havia acontecido a alguém. Ela diz: "Eu apenas lembro de estar tão triste, tão triste e tão deprimida sobre isso que eu não sabia o que fazer. Não queria conversar com as pessoas. Eu não queria conversar com ninguém sobre isso", contou. Depressão: A vergonha ia crescendo e por isso ela passou a se odiar e a se isolar da família e dos amigos, caindo em depressão. "Eu acordava pela manhã, mas eu me sentia como se estivesse morta. Não queria sair da cama e me sentia mais feliz dormindo. Eu não tinha mais nenhuma esperança". Então ela começou a se cortar. "Eu me olhava no espelho e começava a cortar minha bochecha até sangrar. Na verdade, eu não conseguia entender por que estava fazendo isso. Eu me odiava tanto que, se não fosse morrer, eu sofreria". Poucos meses depois do estupro, Laurie confiou em seu melhor amigo. Mas essa confiança foi rapidamente quebrada. Laurie diz: "Meu amigo acabou contando para outras pessoas. Eu não podia acreditar que meu melhor amigo, que eu confiava, diria a alguém". Por impulso, Laurie derrubou um punhado de pílulas que encontrou em casa e resolveu tomá-las. Ela lembra: "Depois de tomar essas pílulas eu pensei que não queria morrer. Então, desci as escadas e falei com minha mãe". A mãe de Laurie chamou o centro de controle de veneno e soube que não havia nenhum perigo. Mas ela sabia que sua filha precisava de ajuda, então ela a levou a um psiquiatra, que a colocou em medicação para depressão. Laurie diz: "Ao contrário de sempre deprimida, comecei a me tornar mais equilibrada. Mas apenas a medicação não me dava alegria na minha vida. Eu estava vivendo a vida, mas não me sentia bem por dentro. Eu não me sentia bem, como costumava me sentir. Eu ainda me sentia no piloto automático". A verdadeira cura: Um dia Laurie conheceu uma estudante da faculdade que a convidou para um grupo de jovens cristãos chamado Young Life. Ao mesmo tempo, Laurie notou que havia algo diferente sobre ela. "Eu nunca tinha visto uma alegria como essa em alguém. Quero dizer, eu estava pensando que essa garota tinha algo especial. E seja o que for, eu queria". Então Laurie foi ao encontro do grupo e descobriu o segredo de sua nova amiga: fé em Jesus. "Quando comecei a aprender sobre quem é Jesus, comecei a receber alegria no meu coração novamente. Não importava o que estava escuro ou o que havia acontecido na minha vida. Ele me amava de qualquer maneira. Eu disse sim, Senhor, venha em minha vida. Estou pronta. Estou no lugar mais escuro que já estive, e eu aceito você totalmente. Pode vir! Depois que eu aceitei Jesus, senti que a depressão havia desaparecido". "A presença de Deus me dá a confiança para saber que Ele vai estar lá e Ele vai me proteger". Laurie diz que foi Deus quem a conduziu a uma carreira de sonho como uma mulher acrobática, e também ao seu marido, Will Harper, que é ator. Ela aprendeu que quando ela procura Deus através das provas da vida, ela encontrará alegria. "Agora eu tenho esperança para o futuro. Eu sei que Ele tem um plano e propósito para minha vida. Tudo mudou", finalizou.