Translate

terça-feira, 20 de junho de 2017

CANTOR QUE ADORAVA DEMÔNIOS SE ENTREGA A JESUS, DEPOIS DE SER EVANGELIZADO PELA FAMÍLIA SHANE LYNCH CONTOU COMO ENCONTROU JESUS APÓS UM PERÍODO SOMBRIO EM SUA VIDA, QUANDO ELE MERGULHOU NO OCULTISMO. FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHARISMANEWS

Ele foi muito popular na Europa por ser um dos membros da Boyzone, banda que fez grande sucesso na década de 90. Recentemente, Shane Lynch abriu o jogo sobre o fim da banda, que se deu no ano 2000 e revelou certas práticas que surpreenderam os fãs do grupo. Não é por acaso que a Europa é classificada como um celeiro de grandes artistas, como a banda Take That (Back for Good), o cantor Robbie Willians (Angels) e até o falecido George Michael (Freedom! '90). A Boyzone também teve seu momento de sucesso, até a separação do grupo. Na época eram considerados uma das bandas de maior sucesso na Irlanda (terra de Bono Vox, vocalista do U2) e no Reino Unido. Durante uma entrevista, Shane Lynch revelou que realizava práticas de adoração a seres ocultos e também ao diabo. Isso antes de se converter a Cristo. "Eu mergulhei no ocultismo e estava dançando com o diabo, fazendo todo tipo de coisas negativas. Neste tempo da minha vida eu estava procurando fugir de mim mesmo", lembra o cantor pop. Lugar sombrio A banda encerrou suas atividades em 2000, e Lynch acabou se encontrando em um lugar mais escuro e sombrio. "Eu costumava fazer coisas perigosas. Dirigia carros loucos em altas velocidades e falava palavrões. Já cheguei a dirigir um a quase 200 km/h. Era uma explosão mental", relatou. O cantor ainda revelou que fazia uso de tabuleiros de Ouija para consultar espíritos e contou que o tempo gasto com esse material fez com que ele se sentisse atraído para Deus. "Eu me tornei recluso porque não sabia quem eu era. Desde os meus 18 anos, eu era totalmente controlado pela gravadora e, de repente tudo tinha acabado”, disse. “Eu estava em um mundo de fantasia. Eu tinha uma casa muito cara, um Porsche e tudo o que o dinheiro poderia comprar. Mas havia um vazio dentro de mim. Por um tempo, eu tentei preenchê-lo com todo o tipo de sexo, drogas e coisas que deveriam ser legais", ele lembra. "Minha conduta de vida foi transformada por Deus. Minha família foi uma grande incentivadora para que eu encontrasse Cristo", pontuou.