Translate

quinta-feira, 15 de junho de 2017

TRAGÉDIAS - PAULO RODRIGUES ROMEIRO É UM PASTOR E APOLOGISTA CRISTÃO EVANGÉLICO BRASILEIRO. FOI PRESIDENTE DO INSTITUTO CRISTÃO DE PESQUISAS (ICP) EM SÃO PAULO, E ATUALMENTE É PASTOR PRESIDENTE NA IGREJA CRISTÃ DA TRINDADE

Como afirmamos anteriormente, esta doutrina tem causado muitos danos. Trata-se também de um ensino que tem levado até pessoas à morte, como veremos a seguir. Há nos Estados Unidos um livro intitulado We Lei Our Son Die (Deixamos Nosso Filho Morrer, publicado pela Harvest House, 1980), que relata o drama de Wesley Parker, diabético, dependendo assim da insulina para sobreviver. Depois de receber oração para ser curado, seus pais não permitiram mais que tomasse a insulina, o que provocou a sua morte em 23 de agosto de 1973. Com isso, seus pais tiveram que responder à justiça norte-americana. O exemplo de Hobart Freeman é ainda mais triste. Ex-batista, Freeman começou uma pequena igreja em Winona Lake, no Estado de Indiana, em 1963. Em 1966, ele e outros membros de sua igreja receberam o "batismo com o Espírito Santo", o que o afastou muito de sua formação batista. A partir de 1978, Freeman começou a chamar a atenção até da mídia devido às mortes de crianças de sua igreja que foram proibidas de receber tratamento médico.25 Bruce Barron informa, ainda, no seu livro The Health and Wealth Gospel (O Evangelho da Saúde e da Riqueza) que Freeman promovia também a prosperidade financeira. Em 1972, numa igreja em Seattle, quando falava sobre seu Cadillac novo, declarou: "Meu Pai não está no negócio de carros usados".26 Os ensinos de Freeman sobre a cura não surtiram efeitos para si próprio. Desde a infância ele sofria de poliomielite (paralisia infantil), o que o obrigava a usar um sapato especial para ajudar sua perna direita, algo que ele jamais conseguiu explicar às pessoas que o cercavam. O próprio neto de Freeman, recém-nascido, morreu de problemas respiratórios em fevereiro de 1980, provocando muita confusão dentro de seu ministério. Até o fim de 1984, o número de mortes documentadas e desnecessárias já havia chegado a 90. Tudo porque seus ensinos sobre a fé e cura divina excluíam os médicos e a medicina.23 O ministério das igrejas Maná, liderado pelo pastor Jorge Tadeu, não tem escapado das críticas da imprensa em Portugal. O jornal Tal & Qual, na edição de 30 de agosto a 5 de setembro de 1991, faz uma séria denúncia, na primeira página, sobre as circunstâncias que levaram ao falecimento do pequeno Nelson Marta, de oito anos, ocorrido em 13 de maio de 1991. "Mas que Grande Seita! Deixem de tomar remédios! — aconselha a seita religiosa Maná. Mas a morte de uma criança acaba de pôr em causa o insólito 'mandamento'". O jornal conta que "o garoto era paralítico de nascença e sofria de problemas respiratórios e pulmonares. A mãe, Margarida Maria Pita Marta, aproveitou a ausência do marido, emigrado na Suíça, para se converter à Igreja Maná, esperançada em que o filho iria ficar melhor. Os medicamentos foram retirados à criança — que acabaria por sucumbir algum tempo depois no Hospital Distrital de Beja". Veja ainda o drama vivido por Maria de Ascenção Dias, moradora no bairro da Cruz Vermelha, em Alcoitão, também em Portugal. No dia 9 de setembro de 1990, sua filha única, Vanda, de 14 anos de idade, sofreu um grave acidente de moto e foi internada em estado de coma no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa. Depois que os médicos disseram a Maria da Ascenção Dias que não podiam fazer mais nada por sua filha, ela dirigiu-se à Igreja Maná em busca de uma solução, exatamente em 13 de setembro de 1990, dia em que a igreja comemorava sua festa anual. Maria A. Dias falou com o pastor Jorge Tadeu sobre a razão de seu desespero e ouviu dele estas palavras: "Os médicos enganaram-se. A menina está curada. Os médicos têm a ciência, mas Deus tem a cura. A sua filha está viva e salva, e dentro de poucos dias volta para a casa. Isto para mim é canja'' (Jornal Tal & Qual, 20 a 26 de setembro, 1991, p. 12). Maria saiu jubilante da igreja. Dividia agora o seu tempo entre visitas ao hospital e as atividades da Igreja Maná, tornando-se uma crente muito dedicada. Mas o inevitável acabou acontecendo. No dia 27 de setembro, foi informada de que sua filha Vanda havia morrido. Seu mundo ruiu. Passou a dormir sob o efeito de drogas, a ter tendências suicidas e foi preciso ser internada num hospital para tratamento psiquiátrico. Até hoje ainda não se recuperou a contento do golpe que sofreu. O jornal procurou o pastor Jorge Tadeu para informar sobre o incidente, mas não foi possível contatá-lo. Os casos mencionados acima são apenas alguns dos muitos que têm sido provocados pela confissão positiva, trazendo confusão e dor às suas vítimas. Um fato já comprovado é que existe uma enfermidade da qual ninguém se recupera: a última.