Translate

domingo, 16 de julho de 2017

OPOSIÇÃO- A HISTÓRIA DO AVIVAMENTO AZUSA SEGUNDO FRANK BARTLEMAN

Dia e noite eu ia a Missões diferentes exortando as pessoas a orarem continuamente e a terem fé pelo Avivamento. Passeia mais uma noite inteira orando com o irmão Boehmer. Uma noite, na Igreja do Novo Testamento, quando sobre toda a congregação havia um profundo espírito de oração, de repente o Senhor veio tão próximo de nós, que podíamos sentir a sua presença nos cercando, como se quisesse nos fechar ao redor. Dois terços das pessoas presentes ficaram tão alarmadas que ficaram de pé, e algumas saíram dali correndo, esquecendo-se até dos seus chapéus, no seu grande apavoramento. Não houve nada visível que causasse medo. Era a manifestação sobrenatural da proximidade do Senhor. Que será que fariam se vissem o Senhor? Comecei uma pequena reunião num lar onde tínhamos mais liberdade de orar e esperar no Senhor. O espírito de oração estava sendo impedido nas reuniões. Os mais espirituais estavam famintos por tal oportunidade. Os líderes, porém, não compreenderam e fizeram oposição a mim. Depois a dona da minha casa alugada ficou possessa por Satanás e queria nos expulsar da casa, pois ela não andava com Deus. Nosso aluguel estava pago, mas o inimigo tentou usá-la. A luta se iniciara. Começou a haver oposição contra o meu ministério na Igreja do Novo Testamento. Uma irmã me tentou convencer a parar as reuniões de oração que eu começara. Pedi ao Senhor que me mostrasse qual era sua vontade neste assunto. Ele veio e encheu com uma nuvem de glória a casa onde estávamos, a tal ponto que eu mal podia suportar a sua presença. Para mim esta experiência tirou qualquer dúvida. "Antes importa obedecer a Deus do que aos homens." Sofri muitas críticas naquela época; penso que estavam com medo que eu começaria outra igreja. Eu, no entanto, não tinha tal pensamento naquela época. Só queria ter liberdade para orar. Muitas Missões e Igrejas têm acabado mal por se oporem a Deus.