Translate

sexta-feira, 12 de maio de 2017

O NOVO PRESIDENTE SUL-COREANO JÁ COMEÇOU A DIALOGAR COM OS VIZINHOS SOBRE A SITUAÇÃO DA COREIA DO NORTE. COM UMA POSTURA MAIS FLEXÍVEL QUE OS GOVERNOS ANTERIORES, MOON JAE-IN AFIRMOU QUE DIÁLOGO E SANÇÕES SÃO A SAÍDA PARA A CRISE

Antigo advogado de direitos humanos, Moon tomou posse nesta quarta-feira (11) e afirmou em seu primeiro discurso como mandatário que irá tratar da tensão na península coreana imediatamente. A primeira conversa de Moon foi com presidente chinês Xi Jinping. O diálogo foi sobre como lidar com o desenvolvimento do programa nuclear da Coreia do Norte. "A resolução da questão nuclear da Coreia do Norte precisa de uma resposta compreensiva e sequencial, com pressão e sanções em paralelo às negociações", disse Moon a Xi Kinping, segundo o porta-voz  Yoon Young-chan. Moon afirmou que estaria disposto a visitar Pyongyang "sob as condições certas". A posição do novo presidente contrasta com a política de Trump, que afirma que a Coreia do Norte deve abandonar seu programa nuclear antes de voltar a negociar. Ainda assim, Trump, que conversou com Moon no dia de sua posse, também já disse que poderia visitar Kim Jong-un. "As ameaças do programa de mísseis e do programa nuclear da Coreia do Norte entraram em um novo estágio", disse o primeiro-ministro Shinzu Abe, de acordo com seu chefe de gabinete. Abe ainda afirmou que o "diálogo pelo diálogo" seria infrutífero e pediu uma demonstração "concreta e sincera" das intenções de Pyongyang.