Translate

quinta-feira, 8 de junho de 2017

BRUNO GAGLIASSO DEIXA UFC APÓS VER QUE ESTAVA AO LADO DE JAIR BOLSONARO PRÉ-CANDIDATO A PRESIDÊNCIA DO BRASIL EM 2018

O ator Bruno Gagliasso e a atriz Giovanna Ewbank se recusaram a ficar na Arena Jeunesse, na Barra da Tijuca, onde acontecia um evento de UFC, depois de ver que o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) estava sentado ao lado deles. O casal se levantou e foi para casa, no último sábado, acompanhar a edição carioca do maior evento de MMA do mundo pela TV. Gagliasso e Giovanna estavam lá para assistir de perto a lutas de astros brasileiros desse esporte, como José Aldo e Vitor Belfort. Mas eles desistiram depois de ver que teriam que ficar ao lado do político. Ao chegar em casa, Gagliasso fez um post no Twitter: "Já nos meus aposentados, na frente da TV, e bem longe do Bolsonaro". Procurado pelo EXTRA, Bruno Gagliasso não quis falar muito sobre o caso. Disse apenas: Coerência, isso é o que me norteia na vida. Filho de deputado rebate: Também por meio do Twitter, o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSC), filho de Jair Bolsonaro, criticou a postura do ator, chamando-a de infantil. "Ao invés de ser infantil, @brunogagliasso poderia procurar saber pq cd vez mais brasileiros admiram @jairbolsonaro", escreveu o deputado, que, no post seguinte, disse que Gagliasso "está muito mais preocupado em aparecer do que buscar a verdade. Seja feliz". Por meio de uma nota, horas depois desta publicação, a assessoria do ator se posicionou. Veja a nota na íntegra: "Sempre conduzi minha vida dentro de uma coerência ideológica. Isso é, devemos respeitar todos os seres humanos, negros, brancos, gays, trans, heteros, todos da mesma forma. Estaria traindo minhas convicções se aceitasse qualquer tipo de contato ou associação com pessoas que pregam o ódio e a intolerância as diferenças. É importante reforçar que em nenhum momento desrespeitei, nem constrangi ninguém, apenas exerci meu direito de não querer estar ali com minha parceira Giovanna. Isso é democracia."