Translate

segunda-feira, 15 de maio de 2017

CRISTÃOS ESTÃO DESAPARECENDO NO ORIENTE MÉDIO EM VELOCIDADE RECORDE TERRORISMO ISLÂMICO PRETENDE ACABAR COM CRISTIANISMO NA REGIÃO POR JARBAS ARAGÃO

Em 2025, os cristãos serão apenas 3% da população do Oriente Médio. Em 2010 eles eram 4,2%, denuncia Todd Johnson, diretor do Centro para o Estudo do Cristianismo Global do Seminário Teológico Gordon-Conwell, em Massachusetts, EUA. Um século antes, em 1910, eram 13,6%. O declínio acelerado só é comparado com os números durante a expansão do islamismo, no século 7 e 8. Atualmente, insiste Johnson, os cristãos estão sendo perseguidos não só pelo Estado Islâmico, que perdeu consideravelmente a força na região, mas por grupos que recebem apoio dos EUA e da Europa por serem “moderados” e que se oporiam ao extremismo. O norte da África é o destino de muitos jihadistas que fugiram de ataques da coalização de países ocidentais e da Rússia. A recente onda de atentados e assassinatos de cristãos no Egito mostra que o ideal dos defensores dessa “guerra santa” permanece vivo. Em 2025, os cristãos serão apenas 3% da população do Oriente Médio. Em 2010 eles eram 4,2%, denuncia Todd Johnson, diretor do Centro para o Estudo do Cristianismo Global do Seminário Teológico Gordon-Conwell, em Massachusetts, EUA. Um século antes, em 1910, eram 13,6%. O declínio acelerado só é comparado com os números durante a expansão do islamismo, no século 7 e 8. Atualmente, insiste Johnson, os cristãos estão sendo perseguidos não só pelo Estado Islâmico, que perdeu consideravelmente a força na região, mas por grupos que recebem apoio dos EUA e da Europa por serem “moderados” e que se oporiam ao extremismo. O norte da África é o destino de muitos jihadistas que fugiram de ataques da coalização de países ocidentais e da Rússia. A recente onda de atentados e assassinatos de cristãos no Egito mostra que o ideal dos defensores dessa “guerra santa” permanece vivo.
Postar um comentário