Translate

quarta-feira, 14 de junho de 2017

DEUS CURA SEMPRE E A TODOS? - PAULO RODRIGUES ROMEIRO É UM PASTOR E APOLOGISTA CRISTÃO EVANGÉLICO BRASILEIRO. FOI PRESIDENTE DO INSTITUTO CRISTÃO DE PESQUISAS (ICP) EM SÃO PAULO, E ATUALMENTE É PASTOR PRESIDENTE NA IGREJA CRISTÃ DA TRINDADE

Dizer que a enfermidade é conseqüência da falta de fé ou pecado na vida do crente constitui-se numa falácia bíblica. Basta examinar as Escrituras para notarmos que verdadeiros servos de Deus passaram privações e dificuldades em suas trajetórias a serviço do Senhor. Apesar de ter sido um grande profeta de Deus e de ter tido um ministério marcado por muitos feitos sobrenaturais, Eliseu morreu em conseqüência de sua enfermidade. Será que ele não tinha fé ou estava em pecado? Muito pelo contrário, pois a Bíblia diz que um soldado morto, após ser colocado na sepultura de Eliseu, tocou em seus ossos e ressuscitou (2 Reis 13:14-21). E o que dizer de Jó? Todo o sofrimento pelo qual passou foi resultado de seus pecados ou de falta de fé? Foi Deus, e não Satanás, quem provou Jó. Satanás não poderia ter tocado em Jó sem a permissão de Deus, e, de fato, como mostra o texto bíblico, o inimigo foi até mesmo limitado por Deus no seu ataque contra Jó (1:12). Que Deus estava envolvido não há dúvida, pois Jó 1:16 relata que fogo de Deus caiu do céu destruindo parte do seu rebanho e de seus empregados. Como afirma McConnell: "Satanás foi o agente dos sofrimentos de Jó, mas Deus foi sua fonte principal" (A Different Gospel, p. 162). O próprio Deus dá testemunho da integridade de Jó, de sua sinceridade e temor ao Senhor. Foi em meio às grandes provações que Jó deu profundas lições de fé, como está registrado em 13:15: "Ainda que ele me mate, nele esperarei" (ed. Rev. e Corrigida). Há muitas pessoas que estão dispostas a crer em Deus em troca de um belo carro, mansão e outros bens materiais. Poucas estão dispostas a crer nele em meio às adversidades. O apóstolo Paulo escreveu a Timóteo aconselhando-o a tomar um pouco de vinho devido às freqüentes enfermidades de seu estômago (1 Timóteo 5:23). Em outra carta, Paulo informa ter deixado Trófimo doente em Mileto (2 Timóteo 4:20). Paulo fala ainda de um problema pessoal acerca do qual orou a Deus três vezes para que o livrasse dele, e a resposta do Senhor foi: "A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza" (2 Coríntios 12:7-10). Tem havido várias especulações sobre o que seria o espinho na carne do apóstolo Paulo. Alguns estudiosos do Novo Testamento chegam a sugerir que talvez Paulo tivesse um problema nos olhos, pois escreveu aos gálatas: "... se possível fora, teríeis arrancado os vossos próprios olhos para mos dar", e ainda: "Vede com que letras grandes vos escrevi de meu próprio punho" (Gaiatas 4:15; 6:11). Um outro episódio na vida de Paulo reforça ainda mais esta posição. Depois de ser ferido na boca por ordem do sumo sacerdote Ananias, Paulo lhe disse: "Deus há de ferir-te, parede branqueada; tu estás aí sentado para julgar-me segundo a lei, e contra a lei mandas agredir-me? Os que estavam a seu lado disseram: Estás injuriando o sumo sacerdote de Deus? Respondeu Paulo: Não sabia, irmãos, que ele é sumo sacerdote; porque está escrito: Não falarás mal de uma autoridade do teu povo" (Atos 23:3-5). Nota-se nesta passagem que Paulo não foi capaz de reconhecer o sumo sacerdote bem à sua frente, talvez por causa de um problema nos olhos. Valnice Milhomens já tentou explicar em seu programa na TV Bandeirantes (no sábado, dia 30.11.91) o espinho na carne de Paulo, dizendo que este se referia aos sofrimentos descritos em 2 Coríntios 11:23-33, os quais ele enfrentava pregando o evangelho. Apesar das muitas especulações, o que seria o espinho na carne de Paulo ninguém sabe ao certo. De uma coisa, porém, sabemos: a resposta do Senhor a Paulo não foi exatamente a que o apóstolo esperava. Nesse mesmo programa, Valnice fez referência ao conselho de Paulo a Timóteo para que tomasse um pouco de vinho devido a suas freqüentes enfermidades do estômago (1 Timóteo 5:23). Valnice declarou que o fato de Timóteo ser doente do estômago não sugere que nós também tenhamos de ser. Nisto ela está certa. Entretanto, Valnice falha em observar que Paulo não falou em confissão positiva a Timóteo, nem recomendou-lhe que confessasse, declarasse, decretasse, exigisse sua cura ou que ignorasse os sintomas da enfermidade. Paulo também não sugere que Timóteo estivesse sem fé ou em pecado. Muitos pregadores da confissão positiva declaram que toda enfermidade procede do diabo. Jorge Tadeu afirma: Deus só pode dar o que Ele tem. Para Deus lhe dar uma doença teria que pedi-la emprestada ao diabo, o que é uma idéia absurda.24 Absurdo também é o pastor Jorge Tadeu ensinar exatamente o contrário do que diz a Bíblia. Por acaso Deus teve que tomar a lepra emprestada do diabo para colocá-la em Miriã? A lepra de Miriã foi provocada por Deus (Números 12:10). Veja outros exemplos: Respondeu-lhe o SENHOR: Quem fez a boca do homem? ou quem faz o mudo ou o surdo, ou o que vê, ou o cego? Não sou eu, o SENHOR? (Êxodo 4:11). O SENHOR feriu ao rei, e este ficou leproso até ao dia da sua morte, e habitava numa casa separada (2 Reis 15:5). Então Uzias se indignou; e tinha o incensário na mão para queimar incenso; indignando-se ele, pois, contra os sacerdotes, a lepra lhe saiu na testa perante os sacerdotes, na casa do SENHOR, junto ao altar do incenso (...) e apressadamente o lançaram fora; até ele mesmo se deu pressa a sair, visto que o SENHOR o ferira (2 Crônicas 26:19, 20).
Postar um comentário