Translate

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

LULA DISPARA APÓS CONDENAÇÃO E DISPUTA 2º TURNO COM BOLSONARO

Nova pesquisa sobre a sucessão presidencial, feita pelo instituto DataPoder360, revela que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cresceu seis pontos percentuais entre julho, mês em que foi condenado pelo juiz Sergio Moro, e agosto, passando de 26% para 32%; o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) também cresceu, passando de 21% a 25%, e se consolidou na segunda posição, no cenário em que Geraldo Alckmin, com 4%, é o candidato do PSDB; se a alternativa tucana for João Doria, Bolsonaro também passa ao segundo turno, mas com 18%; pesquisa revela o desaparecimento de Marina Silva, que caiu de 12% a 3%. Uma nova pesquisa sobre a sucessão presidencial, feita pelo instituto DataPoder360, revela que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cresceu seis pontos percentuais entre julho, mês em que foi condenado pelo juiz Sergio Moro, e agosto, passando de 26% para 32%. O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) também cresceu, passando de 21% a 25%, e se consolidou na segunda posição, no cenário em que Geraldo Alckmin, com 4%, é o candidato do PSDB. Se a alternativa tucana for João Doria, Bolsonaro também passa ao segundo turno, mas com 18%. A pesquisa também revela o desaparecimento de Marina Silva, que caiu de 12% a apenas 3%. Uma das explicações para o crescimento de Lula é a percepção, por grande parte do eleitorado, de que ele vem sofrendo perseguições judiciais, enquanto políticos de outros partidos, especialmente do PSDB e do PMDB, vêm sendo blindados pelo Poder Judiciário. Caso a direita consiga impedir a candidatura Lula, com manobras judiciais, o ex-prefeito Fernando Haddad teria apenas 5% dos votos. Confira, abaixo, as tabelas com todos os cenários: