Translate

sábado, 16 de setembro de 2017

PASTOR SILAS MALAFAIA COMENTA CASO SANTANDER E AFIRMA QUE ATIVISTAS GAYS “QUEREM COLOCAR ISSO NA GOELA DA SOCIEDADE”

O pastor Silas Malafaia publicou um vídeo em que analisa o caso da fatídica exposição patrocinada pelo Banco Santander, e pontuou que sua oposição ao ativismo gay ao longo dos anos era uma antevisão a uma situação como essa. “Eles vêm com essa falácia de Direitos Humanos para impor sua cultura à sociedade, às nossas crianças. Essa é que é a verdade”, disse o pastor, ao comentar que mesmo entre evangélicos ele foi criticado por, supostamente, exagerar nas críticas à ideologia de gênero.“A criança quando nasce tem uma pré-disposição para herdar características psicológicas do sexo que veio. Isso aqui é científico, tem um monte de estudos mostrando. Que conversa fiada de que sexo é cultural? Não tem uma prova disso. Tem farto material [que prova que a] sexualidade é biológica”, afirmou o pastor, mais uma vez, refutando a ideologia de gênero. Para ir além da questão doutrinária a respeito da homossexualidade, Malafaia pontuou: “A sexualidade nas diferentes espécies cumpre três funções principais: dualismo, complementariedade e fecundação. Pega aí o transexual, o homossexualismo, e põe nisso, para ver… Querido, essas coisas são comportamentais, e não condição, como eles querem”. Santander “Eu venho denunciando a ideologia de gênero, e agora vocês estão vendo”, afirmou o pastor, usando o recente escândalo envolvendo a exposição ‘Queermuseu’, em que pinturas faziam apologia à pedofilia, zoofilia e ainda promoviam o escárnio de símbolos religiosos cristãos.“A ideologia de gênero – que é apoiada por esquerdopatas, pelo ativismo gay e libertinos – propõe sexo conforme você quiser. Sexo bestial, com animais; incesto, pai com filhos, entre irmãos; pedofilia; e homossexualismo. Eles querem colocar isso na goela da sociedade”, enfatizou Malafaia. “Lamentavelmente a Rede Globo é o antro dessa raça, que quer colocar essa cultura na casa da família brasileira […] Vocês viram aí a exposição do Santander? Olha o que eles fizeram?”, acrescentou, antes de questionar a sugestão de inferioridade dos negros em uma das pinturas: “Cadê o movimento negro, para denunciar esses vagabundos ao Ministério Público?” Vilipêndio A mostra patrocinada pelo banco trazia pinturas que zombam da fé cristã. Uma delas comparava Jesus a Ganesh, um deus hindu de vários braços, e mostrava o Filho de Deus segurando assessórios sexuais e femininos. Em outra, a virgem Maria era representada em um quadro colorido, segurando um macaco nos braços, ao invés do Menino Jesus. Além disso, a hóstia – que na tradição Católica é usada como parte da celebração de comunhão e representa o corpo de Cristo – foi exposta com nomes de partes do corpo feminino, como vagina, por exemplo. “Eu to respondendo até hoje por defender a Igreja Católica do vilipêndio que a Parada Gay fez. E um procurador amiguinho do movimento gay de São Paulo entrou com ação contra mim querendo dizer que minha figura de linguagem [tinha como sentido] mandar bater em gays. Ganhei na primeira instância, e ele recorreu”, relembrou o pastor. “E você que tem conta no Santander? Está aí, estou provando”, disse o pastor, sugerindo que um boicote ao banco seja necessário. “E tem outras coisas horrorosas nessa exposição, que é um setor para criança tocar em criança. Quem tava comandando isso tudo? Gays! Eu não tenho nada contra a pessoa, eu estou falando de um comportamento”, frisou.
Postar um comentário