Translate

quarta-feira, 3 de maio de 2017

DIA DO TRABALHO – COMO TER SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA? “SIRVAM AOS SEUS SENHORES DE BOA VONTADE, COMO SERVINDO AO SENHOR, E NÃO AOS HOMENS, PORQUE VOCÊS SABEM QUE O SENHOR RECOMPENSARÁ CADA UM PELO BEM QUE PRATICAR, SEJA ESCRAVO, SEJA LIVRE” – EFÉSIOS 6:7-8 POR REINALDO DOMINGOS

No feriado que se aproxima, 1º de maio, celebra-se o Dia do Trabalho. No Brasil, diversas mudanças estão sendo discutidas, com as reformas trabalhistas e da Previdência Social entre outras alterações na lei. Por isso, trago o alerta, caros irmãos: vão e garantam a sua sustentabilidade financeira. Não estou falando de correr atrás do dinheiro como loucos, com idolatria. Pelo contrário, prezo pela educação financeira, que todos de eduquem e possam ter hábitos e comportamentos saudáveis em relação às finanças. O meu conselho é que continuem trabalhando duro para manter e melhorar o padrão de vida, seu e de sua família. Agora, mais do que nunca, é preciso dar voz aos seus desejos e sonhos, em especial o de poder parar de trabalhar quando quiser, sem depender do governo, nem de ninguém.Sei que muitos gostariam de dedicar maior parte do seu tempo à Deus e a compreensão e disseminação de suas palavras e praticar boas ações, seja no seio da família ou para desconhecidos que necessitam, mas têm obrigações e não pode abrir mão delas, do contrário até mesmo o pão poderá faltar dentro de casa. A sustentabilidade financeira, que vem de reservas construídas ao longo de anos de trabalho, é o que traz condições de se aposentar quando quiser, podendo trabalhar apenas por prazer. Pode parecer difícil conquista-la, ainda mais frente às mudanças e possíveis perdas para o trabalhador, mas acredite, você pode garantir uma situação mais confortável no futuro. Para tanto, é preciso saber dominar o dinheiro que se ganha e gasta ao longo da vida, sem se deixar levar pela ambição ou soberba, pelo contrário, sendo conhecedor de que o dinheiro é apenas um meio para conquistar sonhos. Portanto, pense em seu futuro, em como deseja estar daqui há 10, 20 e 30 anos. Só depende de você diagnosticar, sonhar, orçar e poupar para garantir a sua tranquilidade financeira. Reflita e estabeleça o “número da sua aposentadoria”, ou seja, o quanto quer receber mensalmente no futuro. Para que não corra o risco de perder a sua reserva ao longo dos anos, esse número deve ser, no mínimo, o dobro do padrão de vida que deseja ter. Assim poderá usar metade do que ganha mensalmente com os juros e preservar o restante, que irá se acumular e continuar trazendo rendimento. Saiba que mais importante do que o cálculo é você dar os primeiros passos e começar a poupar para o seu futuro agora, pois é apenas o hábito de guardar ao longo de anos de trabalho que lhe permitirá colher bons frutos.
Postar um comentário